© EuQUEROumFILHOTE desde 1999 transformando sonhos em realidade

faleconosco@euqueroumfilhote.com.br

(11) 3645-1589 Whatsapp  96154-7715

Qual alimento é melhor para cada raça de cachorro?

Cada raça de cão têm necessidades específicas de alimentação para a sua boa saúde. Agora vamos falar mais sobre esse tema.

A alimentação desempenha um papel importantíssimo na manutenção e cuidados com a saúde do cão. Ela pode prevenir algumas doenças , como problemas ósseos (exemplo: osteoartrite)  e articulares ou, pelo menos, ajudar a aliviar os sintomas, melhorando assim a qualidade de vida do animal. É por isso que é muito importante fornecer a dieta certa para as necessidades do cão que vai depender de sua característica, que abrangem seu porte, idade e ritmo de vida.

É fundamental, portanto, conhecer nosso cão e quais são suas necessidades. Também é verdade que as "manias" do animal influenciam muito. Por exemplo, se vivermos com um cachorro que sofre ansiedade por comida, teremos que adotar medidas diferentes de outros que não têm tal comportamento.

E qual é a dieta certa para o melhor amigo? Há certos pontos que valem a pena conhecer. Primeiramente, se tivermos um filhote, devemos fornecer um alimento que tenha os componentes básicos para um bom desenvolvimento, além de ter a textura e o tamanho corretos para a sua idade. Devemos ter em mente que estes são os meses fundamentais para a sua saúde futura.

Em segundo lugar, os cães com idade mais avançada, também têm necessidades específicas, visando fortalecer seus ossos e articulações, prevenindo-os dos efeitos de uma possível obesidade.

 

Outro aspecto importante, em termos de alimentação dos cães, é a dieta alimentar para uma fêmea gestante. Tenha  em mente que durante a gestação e o período de amamentação, a cachorra deverá ter uma dieta específica, de muito boa qualidade e muito equilibrada.

Raças braquicefálicas

Os cães braquicefálicos, ou seja: os de focinho curto, necessitam de rações com grãos que possuam uma forma particular, geralmente em formato triangular, para facilitar a mastigação e ingestão.

Raças de estômago delicado

As raças de estômago delicado estão propensas a sofrer com a torção do estômago e mal digestão. Existem alimentos destinados a elas, com proteínas de alta qualidade que vão favorecer na digestão e no equilíbrio da flora intestinal destes cães.

Raças com problemas nos ossos e articulações

Esses cães precisam de uma alimentação com formulação específica, contendo componentes como ácido hialurônico, glucosamina, cálcio ou condroitina.

Raças de tamanho muito grande

Raças grandes precisam de bastante proteínas, aminoácidos e menos carboidratos. Devido ao seu peso maior, sua engorda pode ser prejudicial à eles, pois  irá prejudicar as articulações e contribuir com problemas ósseos.

Raças com tendência a ganhar peso​

Há  raças com tendência à obesidade. Neste caso, a dieta deve ter um suprimento de energia equilibrado, de modo que uma pequena quantidade tenha uma grande capacidade de saciedade.

 

Raças pequenas

As raças pequenas requerem, em sua alimentação, tamanho, forma específica e aromas atraentes para seu paladar pequeno e exigente.

 

Raças com problemas de pele

Esses cães precisam de uma dieta que contenha ingredientes que os proteja e cuide da sua pele e pelos, como os ácidos graxos ômega 3 e as vitaminas do tipo B.

Raças com problemas dentais

Geralmente ocorre em raças pequenas, e entre os problemas mais comuns está a tendência a produzir muito tártaro. O ração deve ter uma textura e forma específica que produz um efeito "escovado".

 

Raças de pêlo comprido

Como ocorre nos cães com problemas de pele, no caso de cães com pêlos mais longos, devemos optar por um alimento com uma composição que, além dos componentes fundamentais (proteínas, carboidratos, minerais e vitaminas), também contenham ácidos graxos ômega 3 e 6.

 

Raças de tamanho médio

Estes cães, que não chegam a ser tão pequenos ou grandes, também têm necessidades específicas.

 

Raças muito ativas

Estas raças precisam de muita atividade física. Sua contribuição de energia deve ser maior do que em outras raças, sendo assim, é recomendado oferecer aos cães desta categoria uma alimentação específica.

Cães com idade avançada

A idade também determina o tipo de alimentação que devemos dar ao nosso cão. Cachorro idoso deve ser alimentado com menor percentual de calorias, pois ele  movimenta menos, entretanto a alimentação deverá ser de boa qualidade e que controle as quantidades de fósforo e sódio.

Cães muito ativos

Os hábitos e nível de atividade física que o seu cão faz também são fatores importantes. Cães muito ativos precisam de mais carboidratos, fornecendo a energia para que que possam queimar nos exercícios.

Texto: Eduardo Freire - By EQUF (www.euqueroumfilhote.com)