top of page

NOTÍCIAS

  • Por Eduardo Freire - Médico Veterinário e jornalista

Cuidados na Páscoa: 4 alimentos perigosos para filhotes

A Páscoa é uma época de festividades e celebrações em família, e é comum prepararmos diversas comidas para comemorar essa data mais importante ao cristianismo, pois representa a ressurreição de Jesus Cristo. No entanto, é importante lembrar que algumas delas podem ser perigosas para o filhote. Confira 4 exemplos:


1 - BACALHAU: O bacalhau é um alimento saboroso e saudável para humanos, mas pode ser prejudicial para filhotes. O problema está na alta concentração de sódio, que pode sobrecarregar os rins dos filhotes em desenvolvimento. Além disso, o bacalhau pode conter espinhas que podem ser engolidas, causando obstruções ou ferimentos no trato digestivo.


2 - OVO DE PÁSCOA: Páscoa é sinônimo de chocolate, mas para os filhotes, essa delícia é extremamente perigosa. Isso porque o cacau, presente em ovos de Páscoa, barras de chocolate e outros derivados, contém uma substância chamada teobromina, que é tóxica. Ela não é metabolizada adequadamente no fígado dos cães, o que pode causar vômitos, diarreias, convulsões e até mesmo levá-los à morte. E o pior: qualquer quantidade de chocolate pode ser prejudicial. Por isso, é essencial manter esses produtos longe dos peludos, garantindo assim a sua segurança e saúde.


3 - CEBOLA E ALHO - Sabemos que a cebola e o alho são temperos deliciosos e bastante utilizados na época da Páscoa, mas eles são prejudiciais ao filhote, pois contêm compostos sulfóxidos e dissulfetos que danificam os glóbulos vermelhos dos nossos amigos peludos, ocasionando a anemia hemolítica que é uma condição em que eles são destruídos mais rapidamente do que o normal, levando à redução da quantidade de oxigênio transportada pelo sangue para as células do corpo. Em casos graves, essa condição pode ser fatal.


4 - UVAS E PASSAS - A uva e a passa contêm uma substância tóxica que é capaz de causar danos aos rins do filhote e, em casos mais graves, levá-lo à falência renal. Nota-se que mesmo pequenas quantidades desses alimentos são capazes de ser prejudiciais, por isso, é essencial mantê-los longe dos pets.


Para garantir a saúde e bem-estar do seu filhote, opte por dar alimentos apropriados, evitando-se compartilhar a comida da família com o cãozinho. E, se o mesmo apresentar qualquer sintoma de intoxicação alimentar, leve-o imediatamente ao veterinário.



Por Eduardo Freire para www.euqueroumfilhote.com - Proibida a cópia sem menção desta fonte.

Comments


Notícias recentes
Arquivo
bottom of page