top of page

NOTÍCIAS

  • Por Eduardo Freire - Médico Veterinário e jornalista

Protegendo seu filhote: Qual é o tempo certo para passear?



Passear com um filhote é uma das atividades mais gratificantes para os donos de cachorros. No entanto, é crucial entender que os passeios só devem ser iniciados após certos cuidados, especialmente quando se trata da saúde e bem-estar do seu peludo. Nesta matéria, abordaremos a importância de esperar 21 dias após a última vacinação para iniciar os passeios, bem como os perigos das doenças virais, como a cinomose e parvovirose, que podem afetar seriamente os cãezinhos não vacinados.


1 - O período de espera após a última vacinação:

Ao adotar ou comprar um filhote, é essencial garantir que ele receba todas as vacinas necessárias para protegê-lo contra doenças infecciosas. O esquema de vacinação inclui várias doses, geralmente administradas em intervalos de três a quatro semanas. É recomendado aguardar pelo menos 21 dias após a última vacinação para iniciar os passeios com o pequeno cão.


2 - A importância da vacinação:

As vacinas são fundamentais para proteger o filhote contra uma série de doenças virais. A vacinação adequada fortalece o sistema imunológico do animal, ajudando-o a combater infecções e prevenindo complicações graves. Duas doenças virais comuns e perigosas para filhotes são a cinomose e a parvovirose.


3 - Cinomose:

A cinomose é uma doença viral altamente contagiosa que afeta os cães. Ela é causada pelo vírus da família Paramyxoviridae. Os sintomas incluem febre, falta de apetite, vômitos, diarreia, secreção ocular e nasal, e convulsões. A cinomose pode levar a complicações neurológicas e até mesmo à morte do animal. A vacinação adequada é essencial para prevenir essa doença.


4 - Parvovirose:

A parvovirose é outra doença viral grave que afeta principalmente filhotes não vacinados. Ela é causada pelo parvovírus canino. A transmissão do vírus ocorre quando o cão com carência imunológica entra em contato direto com secreção, fezes ou vômitos de outro animal infectado. Os sintomas incluem diarreia com sangue, vômitos, desidratação e fraqueza extrema. A parvovirose pode ser fatal em filhotes, especialmente nos mais jovens e não imunizados.


5 - Prevenção e cuidados:

Além da vacinação adequada, existem outras medidas preventivas que podem ser adotadas para proteger o filhote contra doenças virais. Evite o contato com cães desconhecidos ou de saúde duvidosa até que o filhote tenha completado seu esquema de vacinação. Mantenha o ambiente limpo e higienizado, especialmente as áreas onde o filhote fica. Consulte um médico veterinário para avaliar a saúde do animal e receber orientações sobre os cuidados adequados, inclusive vaciná-lo.


Conclusão:

Os passeios com seu filhote são momentos especiais de diversão e socialização. No entanto, é fundamental aguardar pelo menos 21 dias após a última vacinação para garantir a proteção adequada contra doenças virais, como a cinomose e a parvovirose. Essas doenças podem ser extremamente perigosas e até mesmo fatais para filhotes não vacinados. Além disso, é importante destacar que esses vírus podem sobreviver por meses fora do organismo animal. Portanto, é necessário tomar precauções para evitar a contaminação do ambiente por esses vírus.


A vacinação é a principal forma de prevenção contra doenças virais em cães. As vacinas estimulam o sistema imunológico do filhote a produzir anticorpos que o protegem contra os vírus causadores das doenças. É importante seguir o cronograma de vacinação recomendado pelo médico veterinário, que geralmente inclui doses iniciais e reforços em intervalos específicos.


Portanto, é crucial compreender a importância de esperar até que o filhote tenha recebido todas as vacinas necessárias antes de iniciar os passeios em áreas públicas. Essa medida de precaução ajuda a protegê-lo. Além disso, é essencial manter a higiene adequada do ambiente em que o filhote vive, limpando regularmente as áreas onde ele passa a maior parte do tempo.


Lembre-se de que a vacinação é uma responsabilidade contínua ao longo da vida do amigo de 4 patas. Siga o calendário de reforços e consulte regularmente o médico veterinário para garantir que seu filhote esteja sempre protegido contra doenças virais.


Ao levar seu filhote para passear após o período de espera, é importante ter cautela e evitar locais com grande concentração de outros cães, como parques públicos ou áreas de soltura. Inicialmente, os passeios devem ser realizados em locais mais seguros e controlados, como o próprio quintal de casa, para que o filhote possa explorar e socializar com segurança.


Durante os passeios, supervisione sempre seu filhote e evite locais com grandes aglomerações de outros cães, especialmente se você não conhecer o estado de saúde deles. Certifique-se de que o ambiente esteja limpo e livre de fezes ou substâncias potencialmente prejudiciais.


Além disso, esteja atento aos sinais de desconforto ou estresse em seu filhote durante os passeios. Se ele estiver muito assustado, ansioso ou mostrando qualquer sinal de mal-estar, é importante interromper o passeio e proporcionar um ambiente tranquilo e seguro para acalmá-lo.


Seja paciente, aguarde o tempo adequado após a última vacinação e proporcione passeios seguros e enriquecedores para o seu filhote. Dessa forma, você estará contribuindo para uma vida saudável e feliz ao lado do seu companheiro canino.


Por Eduardo Freire - médico veterinário e jornalista.

Proibida cópia sem mencionar a fonte EuQueroUmFilhote.com

Comments


Notícias recentes
Arquivo
bottom of page